Filme de Kathryn Bigelow quebra a previsibilidade do Oscar e sai campeão na noite deste domingo, 7, com seis prêmios.

A disputa entre Guerra ao Terror e Avatar esquentou a 82ª cerimônia do Oscar, neste domingo, 7. As seis estatuetas entregues ao filme independente de Kathryn Bigelow, contra “apenas” três de Avatar, o longa mais rentável da história do cinema, de seu ex-marido James Cameron, surpreenderam a noite cheia de vencedores previsíveis e uma apresentação decepcionante.

A ideia era fazer com que o humor guiasse a apresentação da edição de 2010 do Oscar. Não por menos, já que os humoristas Alec Baldwin e Steve Martin foram escalados para comandar a edição, deixando para trás o clima de crise que marcou as últimas cerimônias – como a última, liderada por Hugh Jackman. Esta foi a primeira vez, desde 1987, que a premiação contou com mais de um apresentador.

Esta foi uma das mudanças feitas pela Academia para tornar a cerimônia mais atrativa. O Oscar, que é a quarta atração mais assistida na TV em todo o mundo (depois de Super Bowl, Copa do Mundo e Olimpíadas), teve uma perda considerável na audiência nos últimos anos – em 2009, o espetáculo foi visto por 36 milhões de pessoas, em sua terceira pior audiência da história.

A cerimôniaApós um breve show de abertura, Martin e Baldwin desceram do teto pendurados em um arco, junto a bailarinas vestidas com peças de roupas cheias de plumas. Então, logo no começo da cerimônia, a dupla tirou sarro com os principais indicados. Meryl Streep (Julie & Julia), Vera Farmiga e George Clooney (Amor Sem Escalas), James Cameron, Kathryn Bigelow, Sandra Bullock (Um Sonho Possível) e Jeff Bridges (Coração Louco) não ficaram de fora das piadas.

Depois, poucas foram as aparições cômicas durante a noite. A não ser a de Ben Stiller, que entrou nos palcos do Kodak Theater, em Los Angeles, fantasiado de personagem de Avatar para apresentar o prêmio de melhor maquiagem. Com direito a maquiagem azul e um rabo no melhor estilo Na’vi, Stiller arrancou gargalhadas do público e entregou o prêmio a Star Trek.

Assim como nesta categoria, a maioria dos vitoriosos eram os favoritos aos prêmios a que concorriam. Começando pelo primeiro da noite – de melhor ator coadjuvante – entregue pela atriz espanhola Penélope Cruz a Christoph Waltz (Bastardos Inglórios). O prêmio da mesma categoria na versão feminina foi dado a Mo’Nique, por sua atuação em Preciosa – Uma História de Esperança.

As apresentações de entrega dos troféus de melhor atriz e melhor ator seguiram a mesma linha do ano passado. Na ocasião, cinco artistas, que têm alguma relação com cada indicado, ficaram responsáveis por falar algo sobre os concorrentes.

Kate Winslet, melhor atriz de 2009, entregou o prêmio a Jeff Bridges, por Coração Louco. O ator de 61 anos teve sua primeira vitória dentre as cinco vezes em que já foi indicado. Sean Penn anunciou a vitória de Sandra Bullock (Um Sonho Possível) como melhor atriz. “Será que eu mereci isso ou vocês se cansaram de mim?”, brincou a atriz ainda sem acreditar na vitória.

Para apresentar os indicados a melhor trilha sonora, uma mudança: as usuais exibições musicais ao vivo dos indicados foram canceladas. Desta vez, um breve show apresentou apenas trechos das músicas principais. Quem levou a melhor foi a trilha de Up – Altas Aventuras (a estatueta de canção original foi para “The Weary Kind”, de Coração Louco), que também ganhou na categoria de melhor animação, como esperado.

No momento dos homenageados da noite, além do 33 falecidos durante o ano, uma lembrança especial foi feita ao diretor John Hughes (Curtindo a Vida Adoidado), morto no último mês de agosto. Os filmes de terror, que geralmente ficam de fora da cerimônia do Oscar, também ganharam destaque em um vídeo que mostrou trechos de clássicos do gênero.

Fim da monotoniaUma das poucas surpresas da noite foi a entrega do prêmio de melhor roteiro adaptado a Preciosa. O favorito era Amor sem Escalas, que não levou nenhum prêmio. Outra vitória responsável por diminuir a previsibilidade do Oscar foi a do filme argentino O Segredo dos Seus Olhos sobre o alemão A Fita Branca na categoria de melhor filme estrangeiro.

Mas a maior surpresa da noite ficou por conta dos mais importantes prêmios da cerimônia. Após Guerra ao Terror levar melhor roteiro original (de Mark Boal), melhor montagem, melhor som e melhor mixagem de som, esperava-se que Avatar ganhasse os troféus de melhor diretor e filme. No entanto, Kathryn Bigelow levou a melhor na disputa e fez história, alcançando o primeiro Oscar dedicado a uma diretora. “Não tem nem o que dizer, esse é o momento da minha vida”, disse emocionada.

Bigelow mal saiu do palco, e o ator Tom Hanks entrou e anunciou rapidamente a vitória de Guerra ao Terror como melhor filme do ano. Avatar era o favorito ao prêmio justamente por ser uma superprodução, orçada em mais de US$ 500 milhões. Do lado oposto, Guerra ao Terror registra o menor faturamento de um vencedor do Oscar até agora, apenas US$ 12,7 milhões. O longa da diretora desbancou nove filmes de peso. Esta é a primeira vez, desde 1943, que os indicados a principal categoria somam dez e não cinco.

Dos nove prêmios aos quais concorria, Avatar levou três em que era o favorito – aos quais o filme de Bigelow não tinha chances: melhor direção de arte, melhor fotografia e melhores efeitos especiais. Cabe lembrar que a ficção científica conquistou um dos títulos mais almejados tanto por James Cameron quanto pela a indústria cinematográfia norte-americana: o de maior líder de bilheteria da história, que já passa de US$ 2 bilhões.

“Esta cerimônia do Oscar está tão longa que Avatar está até atrasado”. Foi com essa frase, e uma expressão constrangida de Bigelow, que Steve Martin anunciou o encerramento da 82ª edição do Oscar. As quatro horas de apresentação envolveram uma cerimônia morna, sem muitas inovações no palco, além de previsível e, ao mesmo tempo, justa em relação à entrega dos prêmios.

Confira, em negrito, os vencedores da 82ª edição do Oscar:

Melhor filme
Guerra ao Terror
Avatar
Um sonho possível
Distrito 9
Educação
Bastardos Inglórios
Preciosa – Uma História de Esperança
Um Homem Sério
Up – Altas aventuras
Amor Sem Escalas

Melhor direção
Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror)
James Cameron (Avatar)
Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios)
Lee Daniels (Preciosa)
Jason Reitman (Amor Sem Escalas)

Melhor ator
Jeff Bridges (Coração Louco)
George Clooney (Amor sem escalas)
Colin Firth (Direito de Amar)
Morgan Freeman (Invictus)
Jeremy Renner (Guerra ao Terror)

Melhor atriz
Sandra Bullock (Um Sonho Possível)
Helen Mirren (The Last Station)
Carey Mulligan (Educação)
Gabourey Sidibe (Preciosa)
Meryl Streep (Julie & Julia)

Melhor ator coadjuvante
Christoph Waltz (Bastardos Inglórios)
Matt Damon (Invictus)
Woody Harrelson (O Mensageiro)
Christopher Plummer (The Last Station)
Stanley Tucci (Um Olhar do Paraíso)

Melhor atriz coadjuvante
Mo’Nique (Preciosa)
Penelope Cruz (Nine)
Vera Farmiga (Amor Sem Escalas)
Maggie Gyllenhaal (Coração Louco)
Anna Kendrick (Amor Sem Escalas)

Melhor roteiro original
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
O Mensageiro
Um Homem Sério
Up – Altas Aventuras

Melhor roteiro adaptado
Preciosa
Distrito 9
Educação
In The Loop
Amor Sem Escalas

Melhor animação
Up – Altas Aventuras
O Fantástico Sr. Raposo
Coraline e o Mundo Secreto
A Princesa e o Sapo
The Secret of Kells

Melhor filme estrangeiro
O Segredo dos Seus Olhos (Argentina)
Ajami (Israel)
A Teta Assustada (Peru)
O Profeta (França)
A Fita Branca (Alemanha)

Melhor direção de arte
Avatar
O Imaginário do Dr. Parnassus
Nine
Sherlock Holmes
A Jovem Victoria

Melhor fotografia
Avatar
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
A Fita Branca

Melhor figurino
A Jovem Victoria
Brilho de uma Paixão
Coco Antes de Chanel
O Imaginário do Dr. ParnassusNine

Melhor edição
Guerra ao Terror
Avatar
Distrito 9
Bastardos inglórios
Preciosa

Melhor maquiagem
Star Trek
Il Divo
A Jovem Victoria

Melhor trilha sonora
Up – Altas aventuras
Avatar
O Fantástico Sr. Raposo
Guerra ao Terror
Sherlock Holmes

Melhor canção
“The Weary Kind”, Coração Louco
“Almost there”, A Princesa e o Sapo
“Down in New Orleans”, A Princesa e o Sapo
“Loin de Paname”, Paris 36
“Take it all”, Nine

Melhor som
Guerra ao Terror
Avatar
Bastardos Inglórios
Star Trek
Up – Altas aventuras
Melhor mixagem de som
Guerra ao Terror
Avatar
Bastardos Inglórios
Star Trek
Transformers: A vingança dos Derrotados
Melhores efeitos visuais
Avatar
Distrito 9
Star Trek
Melhor documentário de longa-metragem
The Cove
Burma VJ
Food Inc
The Most Dangerous Man in America
Which Way Home
Melhor documentário de curta-metragem
Music by Prudence
Rabbit à la Berlin
China’s Unnatural Disaster: The Tears of Sichuan Province
The Last Campaign of Governor Booth Dardner
Melhor curta-metragem de animação
Logorama
French Roast
Granny O’Grimm’s Sleeping Beauty
The Lady and Reaper
A Matter of Loaf and Death
Melhor curta-metragem
The New Tenants
The Door
Instead of Abracadabra
Kavi
Miracle Fish